shit happens

eu estava tendo uma boa semana.

estava.

até descobrir que eu vou pra Miracema sábado.

não é nada contra a viagem em si, ou o lugar. é, simplesmente, que eu não tenho nada pra fazer lá a não ser ir comer pizza a noite, toca o sino da Igreja o dia e a noite inteiras, e eu durmo absurdamente mal.

é, é meio difícil gostar de lá.

7 horas e 30 minutos

esse foi o tempo que eu levei para fazer uma prova de História das Relações Internacionais I.

7 horas e 30 minutos. das 9h30 às 17h. uma prova.

meu Deus. isso é desumano! quando eu acabei, tive vontade de sumir, ou algo do gênero. sem contar que a primeira refeição do dia foi feita às 18h.

ai minha gastrite.

e pensar que ainda tenho prova de Teoria das RI I terça. ui. será um final de semana de revisões.

no máximo, um cineminha, pra não surtar muito.

de volta

É exagero dizer que o TEMAS mudou a minha vida. Mas, ao mesmo tempo, não poderia dizer menos do que isso. Pra ficar mais justo, talvez, seja válido dizer que o TEMAS me mudou profundamente, e uma Letícia que eu sabia que existia, mas que nunca tinha se manifestado publicamente, apareceu.

Entretanto, as mudanças não começaram no modelo propriamente dito, mas antes, durante a preparação. Eu confesso que nunca fui tão displicente (pra não dizer irresponsável) durante a preparação para uma simulação. Tanto que, ao me pedirem pra mudar de cargo, eu nem liguei, porque eu realmente não tinha começado a estudar nada – e isso faltando menos de uma semana.

Além disso, a mudança de cargo foi crucial. Antes, eu era Minister for Africa, Asia and UN, e aí me pediram pra virar Chancellor of the Exchequer; Second Lord of the Treasury – ou seja, I was the money. E essa mudança repentina e inesperada me fez perceber que eu realmente não preciso de muito estudo pra modelos, mas, sim, de muita cara de pau, e muita coragem.

Falando em coragem, me sinto muito mais corajosa agora. Desde o momento em que eu cheguei em Belo Horizonte, eu tive que ser corajosa, fosse ao agüentar subir e descer ladeiras de salto alto; fosse ao representar um cargo que, embora poderoso, não tinha grande representatividade; fosse pra fazer novas amizades; fosse pro que fosse.

Aliás, amizade é um fator que modifica muito a vida de uma pessoa – quanto mais amizade que surge em modelos – algo que não se explica; é aquela coisa que surge de qualquer lugar, a qualquer hora, de qualquer jeito – e, do jeito que for, muda a sua vida, nos faz feliz, nos faz mais completos; melhores. Pena que o modelo acaba, e restam, apenas, a saudade e a certeza de que nunca mais seremos os mesmos.

E, não sendo mais a mesma, me sinto mais segura, mas madura, mais viva. Sinto como se nada mais pudesse me enfraquecer, e nenhum desafio que me fosse imposto, me intimidaria. E isso me fez crescer.

Cresci, e progressivamente, cada vez mais. E, ao mesmo tempo em que sinto uma tristeza profunda por ver o final do modelo, fico feliz por estar de volta em casa, e feliz por ter certeza de que a saudade que eu sinto de tudo e de todos é a motivação para continuar o que é preciso, continuar no mundo dos modelos, e viver mais intensamente cada dia que falta para o próximo.

quarto dia em bh – in session

num é que o negócio ficou realmente divertido hoje?

eu devia parar com esse negócio de sempre dizer que é meu último. afinal, eu sei que não será meu último.

 btw, eu preciso mudar de vida, em vários sentidos. principalmente, go to war whenever needed. e, sim, isso é uma nota mental fundamental.

terceiro dia em bh

agora o negócio tá melhorando. quase consigo ver notícias felizes aparecendo.

muito embora eu não esteja dormindo bem nenhuma noite aqui.

e eu vou enlouquecer em poucos segundos, porque sinto uma crise chegando (sim, estou diretamente do comitê, enquanto o Prime Minister não resolve começar a reunião).

primeiro dia em BH

cheguei em Beagá há cerca de 4 horas, e já desbravei uns 5 quarteirões do bairro onde estou.

meu comitê fez a revisão de regras em menos de 15 minutos — também, pudera: quatro ministros estavam presente.

o hotel é legal, principalmente porque consegui um quarto sem carpete. pena que a comida lá é meio cara.

phil parece já estar se desesperando com a minha companhia. coitado, ele não sabia o que é conviver tanto comigo.

mivó já deu 2387349 ataques, claro. mas faz parte.

aliás, se não tivesse tudo isso, não seria minha vida.

minha querida vida.

2008 promete

aparentemente, eu vou ter que me virar pra ir em todas as reuniões do ONU Jr desse ano.

que beleza. o ano mal começou e eu já tô vendo que vai ter muita complicação pro meu lado.

gossip girl

hello upper east siders — porque é assim que sempre começa a alegria das quintas feiras, que agora é às 21h. isso significa que eu vou dormir mais tarde, e acordar mais acabada pra aula de Espanhol. tudo bem. vale a pena o sacrifício. vale MUITO a pena.

btw, lembrar de procurar o livro de Direito Constitucional Int’, e também aquele sobre guerras.