Hoje eu queria poder voltar no tempo, só pra poder ter você de novo do meu lado, andar de braço dado com você, e celebrar o seu dia que pra mim sempre foi importante, porque você me escolheu pra ser sua neta antes mesmo de eu nascer. 

Você nasceu no dia de Santa Clara e eu sei que você queria que seu nome fosse Maria Clara, e não Maria Aparecida. Mas eu amo tanto o seu nome! É o nome da Mãe do Nosso Senhor Jesus Cristo, é o nome da Padroeira do Brasil, é o nome da Mãe do Céu que está sempre do meu lado, que me abençoa, me guarda e intercede por mim. 

Hoje eu queria poder te falar o quanto eu sinto saudade de você, e que, mesmo 2.552 dias depois de você ter ido pro céu, eu ainda não aprendi a conviver com a falta que você me faz, e que você continua sendo a minha maior certeza de que as pessoas são insubstituíveis. 

Hoje eu queria que você estivesse aqui com a gente na Arménia, chamando o Felipe de “Felipão” como eu tenho certeza de que você faria, do jeito que eu consigo ouvir sua voz dizendo, e que me faz acreditar que, de algum jeito, você ainda tá por aqui. A saudade é mesmo uma forma de ficar.

Hoje eu queria ter podido viajar com você mais vezes, no Brasil mesmo e pelo mundo todo também. Queria que seu passaporte estivesse cheio de carimbos de todos os lugares por onde já passei, e pra onde levei um pouquinho de você comigo por causa de tudo o que você me ensinou. 

Hoje eu queria poder me aninhar no seu colo, queria poder mexer nas cicatrizes dos seus braços enquanto você enrola seu cabelo com os dedos, e ouvir você cantando todas as músicas que me ensinou. 

Hoje eu queria poder ir de novo com você no Canecão, e poder ver de novo o Milton, o Caetano, a Betânia, o Chico, a Maria Rita, o Toquinho. Queria poder ouvir de novo todas as fitas K7 que você gravou pra mim, no Walkman que você me deu. 

Queria ser criança de novo pra você poder me levar pro ballet e pra natação, pra você cortar minha franja, pra você reclamar do shampoo do Snoopy. 

Hoje eu queria que você me ensinasse um pouco mais sobre música, sobre política, sobre fotografia. Queria que você me ensinasse a ser mais gente, mais humana, mais cristã. Você não era perfeita, mas era a personificação do amor incondicional. 

Hoje eu queria poder olhar de novo nos seus olhos azuis e entender tudo o que eles queriam dizer, queria que você pudesse me olhar de novo nos olhos pra poder ler meus pensamentos e saber tudo o que tá na minha cabeça sem que eu precisasse falar, porque foi assim desde 05/12/1989 até 16/08/2010. 

Hoje, e todos os dias, eu queria que há 7 anos atrás já tivessem descoberto a cura pra Esclerose Lateral Amiotrófica, porque só assim eu poderia ter você ainda do meu lado. 

Este será pra sempre o seu dia, Mivó. E pra sempre você estará viva no meu coração. Eu amo você ao infinito e além! 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s