América do Norte Canadá Turistando & Viajando Uncategorized

Um dia em Lake Louise

Depois da nossa super aventura caminhando sobre o Maligne Canyon, nós voltamos pra Jasper e dormimos mais uma noite por lá, acordando super cedo no dia seguinte (5 da manhã!) para seguir rumo a Lake Louise.

A viagem de ônibus, com duração prevista de 3h30, durou um pouco mais de 4h. De acordo com nosso motorista, o percurso pode durar até 7h, dependendo das condições climáticas. Percorremos a Icefield Parkway, passando pelo Crowfoot Glacier e pelos lagos Peyto e Bow.

MPEN9494
now that’s ice!

Ao chegarmos no nosso hotel em Lake Louise, tivemos que esperar um pouquinho até que nosso quarto estivesse pronto. Nós ficamos no Lake Louise Inn, que tem piscina coberta, 2 restaurantes (embora eles estivessem funcionando em horários alternados) e um café, mas eu não recomendo por vários motivos. Além de estarem precisando de uma reforma urgente, a equipe do hotel não foi nada gentil, nem solícita, nem prestativa. E o café da manhã de buffet era um roubo: quase 30 dólares canadenses por pessoa!!!

A programação deste dia era um passeio de sleigh ride na parte da tarde, e foi em Lake Louise que a programação da Canada by Design começou a ficar meio complicada e a nos dar um pouquinho de dor de cabeça. Este blog é muito honesto, e eu gosto de falar toda a verdade por aqui; quando é bom, eu elogio, mas quando é ruim eu também tenho a obrigação de contar pra vocês. Tendo trabalhado como guia, eu sei que muitas coisas fogem do controle da agência, principalmente no caso deles, que não tem uma equipe própria acompanhando os roteiros; a Canada by Design vende os roteiros e nós meio que vamos nos virando pelo caminho, por exemplo confirmando os passeios diretamente com cada operador.

Acontece que, diferente de Jasper ou mesmo Banff (nosso próximo destino), Lake Louise não tem muito o que fazer, muito menos a pé. Pegar táxi não é tarefa fácil, e os ônibus tem rotas estranhas – pelo menos, estranhas pra quem não está habituado. Foi um pouco difícil conseguirmos chegar até o Fairmont Château Lake Louise, onde fica o Brewster Stables Sleigh Ride, responsável pelo nosso passeio. Para conseguirmos chegar até o hotel, tivemos que pegar um táxi (que não era bem um táxi) que nos custou 20 dólares canadenses, e, porque a motorista ficou lerdando no caminho, nós quase chegamos atrasados.

EKSA3963

Tinha nos sido informado que, durante o passeio de sleigh ride, nós teríamos cobertores para ajudar a suportar o frio intenso, mas na verdade os bancos de couro do trenó eram muito frios e as cobertas (uma para ser dividida pelos passageiros de cada banco) eram daquelas tipo de avião, finas, que não resolvem muita coisa, e que ainda estavam bem sujinhas. Outra coisa frustrande foi o passeio não dar a volta no lago, nós fomos e voltamos pelo mesmo lado, então a paisagem foi a mesma. Imagina tudo isso no frio e com cheiro ruim dos cavalos? Eu fiquei meio brava, confesso.

IKET7277
escultura da rainha de gelo (obviamente apelidada de Elsa) no Fairmont Château, que tinha acabado de promover um concurso de esculturas de gelo

Se algum dia você for para Lake Louise, eu tenho 2 dicas seríssimas: fique no Fairmont Château, e não perca tempo com esse passeio de trenó. De fato, o Fairmont Château é lindo por dentro e por fora (não conseguimos conhecer os quartos, é claro, mas demos umas voltas pelas áreas comuns do hotel), e eles oferecem várias atividades para os hóspedes que fazem a estadia em Lake Louise valer a pena, além de algumas opções de restaurantes e bares que agradam até os paladares mais exigentes.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: