Continuando nosso passeio pela Ístria, atravessamos a fronteira da Croácia com a Eslovênia rumo à Piran e Portorož. As duas cidades ficam coladinhas uma na outra; nosso hotel ficava em Portorož, mas as principais atrações turísticas estão em Piran. Por isso, passeamos bastante por lá.

DSC01130

Piran é uma cidade portuária e, por conta disso, muitos dos visitantes passam apenas poucas horas por lá antes de voltarem para seus respectivos cruzeiros.

Muralhas de Piran

DSC01120

As muralhas da cidade de Piran datam do século VII, quando foram construídas em torno do antigo centro da cidade em Punta. Desde então, a cidade cresceu na direção de Mandrac, incluindo cada vez mais quarteirões que iam se formando fora dos limites da muralha. Por conta do crescimento da cidade, e visando protegê-la dos ataques inimigos, duas novas partes da muralha foram construídas, incluindo diversas torres de defesa. A seção da muralha melhor preservada é conhecida como Mogoron, e tem um valor histórico inestimável para a região.

Catedral de São Jorge

A Catedral de São Jorge, localizada no topo da colina acima do centro da cidade, de onde podemos ver 3 países ao mesmo tempo, é a maior igreja da cidade e homenageia o patrono de Piran. No século XIV, a Igreja foi construída do mesmo tamanho que se mantém até hoje, enquanto a renovação barroca no século XVIII deu à Igreja sua aparência atual. Por sua vez, a torre do sino ficou pronta durante o período de influência veneziana em Piran (no século XVII), e é uma cópia em menor escala do San Marco Campanile de Veneza. Seus 146 degraus conduzem ao topo da torre do sino, que tem 47,2m de altura e abriga quatro sinos.

Praça Tartini

O lugar onde hoje fica a Praça Tartini foi outrora um pequeno porto para barcos de pesca. Entretanto, no começo do século XIX, a área foi preenchida por areia e a nova plataforma ficou rapidamente cercada pelas mais importantes instituições municipais, sendo transformada em um mercado aberto. A praça foi batizada em homenagem a um famoso violinista e compositor local, Giuseppe Tartini (1692 – 1770). A praça tem o formato de uma elipse porque, entre 1912 e 1953, havia uma linha de bonde ligando a cidade de Piran às cidades vizinhas de Portorož e Lucija, e a praça servia como ponto de reversão do bonde.

Na Praça Tartini, encontramos a casa de Giuseppe Tartini e um monumento erguido em sua homenagem. Na casa de Tartini, uma sala foi organizada como memorial, exibindo itens valiosos como o violino do músico, sua máscara de morte e cartas escritas de próprio punho. Em 1892, celebrando o 200º aniversário de nascimento do compositor, o povo de Piran se mobilizou para erguer um monumento para honrar sua memória mas, por conta de atrasos, foi preciso esperar até 1896 para que a estátua de bronze do virtuoso músico fosse colocada no pedestal no meio da praça.

Também nesta mesma praça está a sede da prefeitura de Piran. No final do século XIII, os venezianos construíram a sede da prefeitura fora dos limites da muralha existente naquele período, em estilo gótico-romano. Somente no final do século XIX foi construída a sede da prefeitura na Praça Tartini, onde está até hoje.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s