Eu não poderia deixar em branco este dia 01 de setembro, precisamente o dia em que acontece o último capítulo dos livros de Harry Potter, e que é o começo de Cursed Child!

Vocês já sabem que #omundoéaminhacasa, mas os lugares onde eu mais me sinto em casa no mundo são no WB Studio Tour: The Making of Harry Potter e no Wizarding World dos parques de Orlando. Então nada melhor do que aproveitar este dia para falar um pouquinho mais sobre o WB Studio Tour: The Making of Harry Potter, que fica em Watford Junction, pertinho de Londres! Os estúdios de Leavesden foram abertos para visitação do público em março de 2012, e já pude ir lá duas vezes: em julho de 2012, e agora em janeiro de 2017, com o marido, pra conferir a expansão que trouxe a Plataforma 9 3/4 e o Expresso de Hogwarts!

Mas, vamos por partes! Antes de tudo, se você quer fazer essa visita mágica, é preciso agendar a sua visita com antecedência pelo site oficial. Ao comprar o ingresso, eles enviam pro seu email a confirmação da compra, que deverá ser apresentada (cópia digital ou impressa) no dia da sua visita, para trocar pelo ingresso. No site também constam todas as indicações de como chegar até Leavesden: quando chegamos em Watford Junction, tomamos um shuttle para os estúdios. O tempo de deslocamento entre o centro de Londres e o WB Studio Tour é de cerca de 1h cada trecho, e recomenda-se chegar pelo menos 20min antes do horário agendado. O ingresso para The Making of Harry Potter inclui um audio guide, e também há a opção de comprar o souvenir guide, que sai mais barato do que quando comprado separadamente na loja.

20170112_144628

Tudo está lá: o majestoso Great Hall, a Gryffindor Common Room, The Burrow, o Ministério da Magia, o escritório de Albus Dumbledore, o Beco Diagonal, a sala de Poções, … muitos dos objetos usados nos filmes, os figurinos e varinhas; maquiagem, perucas, figurinos; Privet Drive n.4, Knightbus, Potter’s Cottage, Ford Anglia; modelos em miniatura de diversos cenários, e, ao final de tudo, um modelo em escala – simplesmente enorme, mas não o suficiente pra entrarmos nele – do Castelo de Hogwarts e suas adjacências. O modelo do Castelo é uma das coisas mais lindas e perfeitas que eu já vi na minha vida. Nas duas vezes, me emocionei em diversos momentos dos passeios (tanto que eu tô sempre com cara de choro nas fotos!), mas nada é tão incrível quanto ver Hogwarts tão majestosa na minha frente! Na primeira vez, acho que a emoção foi potencializada porque, ao entrar nessa sala, estava tocando “Leaving Hogwarts” – que, coincidentemente, foi a última música usada num filme Harry Potter. Na minha primeira visita, fiquei o dia inteiro por lá: consegui marcar meu ingresso pro primeiro horário, e só saí no último shuttle para Watford Junction!

IMG_0407

Nesta segunda visita, com o marido, nós chegamos lá por volta das 13h, e ficamos até 17h: fizemos uma visita bem mais rápida do que da primeira vez em que fui, mas não deixamos de admirar todos os detalhes, e aproveitar o espaço da Plataforma 9 3/4, que foi inaugurado entre uma visita e outra. Como ainda era inverno, pudemos aproveitar o finzinho do Hogwarts in the Snow, a produção que eles tem montado anualmente para cobrir o Castelo de Hogwarts de neve, as decorações natalinas, entre outras surpresinhas mágicas.

IMG_0450.JPG

Posso afirmar que meu cenário favorito continua sendo o Beco Diagonal; eu poderia ficar um dia inteirinho só naquele pedacinho do tour. Mas achei muito bacana poder entrar no Expresso de Hogwarts (em Orlando, já andamos no Expresso de Hogwarts que liga os parques da Universal, mas isso é assunto pra outro post!)!

Lá, há uma cafeteria antes da entrada do Tour, e a loja também pode ser acessada antes de entrar. Uma vez lá dentro, pode-se matar a fome e tomar Butterbeer no outro café. Na loja, estão disponíveis produtos do mundo mágico tanto relacionados à Harry Potter quanto à Animais Fantásticos!

Não dá pra ficar entrando em muito mais detalhes, porque a experiência é pra ser vivida, preferencialmente sem spoilers. Quem quiser mais alguma informação, pode deixar um comentário aqui no post que eu respondo! Acho que o importante é marcar a visita para um dia em que se possa dedicar pelo menos 4 horas para o passeio, já que, agora, temos também a Floresta Proibida aberta para visitação! É claro que eu já estou doida pra voltar e conferir mais esta novidade!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s