3ª vez no WB Studio Tour London: The Making of Harry Potter

Pra começar 2018 com o pé direito, quero registrar aqui no #omundoéaminhacasa a minha última visita ao WB Studio Tour London: The Making of Harry Potter, que foi com emoção no dia 25 de novembro de 2017!

25

não sei fingir costume!

Ano passado eu já fiz um post por aqui contando um pouquinho da experiência, explicando onde fica e como é que se faz pra comprar os ingressos. O novo post se faz necessário pelas novas experiências que vivi por lá, depois de quase não conseguir ir ao tour(!!); pude ver com meus próprios olhos um Hogwarts in the Snow ligeiramente modificado, e agora também podemos nos aventurar pela Floresta Proibida!!

Hogwarts in the Snow, o evento festivo de final de ano que começa em meados de novembro e vai até meados de janeiro, foi atualizado! Se em janeiro eu já tinha ficado encantada com o Castelo de Hogwarts coberto de neve e os sets decorados de acordo com as festas de fim de ano, em novembro eu fui surpreendida pelo Great Hall não só decorado pro Natal mas também arrumado como estava para o Yule Ball! Eu, que já estava feliz demais por simplesmente estar lá, depois de ter quase perdido a esperança, fiquei absolutamente hipnotizada: embora seja normal podermos ver as roupas e algumas peças decorativas usadas no Yule Ball, ver o Great Hall decorado daquele jeito foi algo incrível.

Além disso, habemus Floresta Proibida!! A última atualização permanente do Studio Tour é a adição do set da Forbidden Forest, com direito à Hagrid na entrada, Buckbeak e Aragog, além de muitos efeitos especiais surpreendentes. É a 3ª atualização permanente no tour desde a sua abertura, em 2012 (primeiro, a Platform 9 3/4, e depois o set da Malfoy Manor, a abertura de Privet Drive à visitação, e o acesso à Hogwarts Bridge), e eu chutaria que eles ainda vão expandir ainda mais o tour nos próximos anos. Mesmo sem as atualizações, já valeria a pena ir muitas vezes pra lá. E é claro que, com esses incentivos da Warner, a gente fica com mais vontade de ir de novo e de novo e de novo!!

Foi também nesta 3ª visita que eu consegui finalmente cruzar a ponte de Hogwarts e entrar em Privet Drive já que, em janeiro do ano passado, chovia torrencialmente e eu não consegui andar pelo backlot! Imagina a minha alegria!

* como eu falei lá em cima, eu quase não consegui ir no tour por motivos de: ingressos esgotados! É muito importante planejar com bastante antecedência a vista ao The Making of Harry Potter! Eu consegui um único ingresso pro dia 25 de novembro, no melhor horário (9am, quando abre o tour), por conta da minha insistência em olhar o site oficial em todas as oportunidades possíveis, e acabei conseguindo o ingresso 2 dias antes! Eu estava surtando com a possibilidade de não ir, mas esta foi mais uma prova de que quem acredita sempre alcança! Obrigada, Deus! 

#BackToHogwarts #19YearsLater

Eu não poderia deixar em branco este dia 01 de setembro, precisamente o dia em que acontece o último capítulo dos livros de Harry Potter, e que é o começo de Cursed Child!

Vocês já sabem que #omundoéaminhacasa, mas os lugares onde eu mais me sinto em casa no mundo são no WB Studio Tour: The Making of Harry Potter e no Wizarding World dos parques de Orlando. Então nada melhor do que aproveitar este dia para falar um pouquinho mais sobre o WB Studio Tour: The Making of Harry Potter, que fica em Watford Junction, pertinho de Londres! Os estúdios de Leavesden foram abertos para visitação do público em março de 2012, e já pude ir lá duas vezes: em julho de 2012, e agora em janeiro de 2017, com o marido, pra conferir a expansão que trouxe a Plataforma 9 3/4 e o Expresso de Hogwarts!

Mas, vamos por partes! Antes de tudo, se você quer fazer essa visita mágica, é preciso agendar a sua visita com antecedência pelo site oficial. Ao comprar o ingresso, eles enviam pro seu email a confirmação da compra, que deverá ser apresentada (cópia digital ou impressa) no dia da sua visita, para trocar pelo ingresso. No site também constam todas as indicações de como chegar até Leavesden: quando chegamos em Watford Junction, tomamos um shuttle para os estúdios. O tempo de deslocamento entre o centro de Londres e o WB Studio Tour é de cerca de 1h cada trecho, e recomenda-se chegar pelo menos 20min antes do horário agendado. O ingresso para The Making of Harry Potter inclui um audio guide, e também há a opção de comprar o souvenir guide, que sai mais barato do que quando comprado separadamente na loja.

20170112_144628

Tudo está lá: o majestoso Great Hall, a Gryffindor Common Room, The Burrow, o Ministério da Magia, o escritório de Albus Dumbledore, o Beco Diagonal, a sala de Poções, … muitos dos objetos usados nos filmes, os figurinos e varinhas; maquiagem, perucas, figurinos; Privet Drive n.4, Knightbus, Potter’s Cottage, Ford Anglia; modelos em miniatura de diversos cenários, e, ao final de tudo, um modelo em escala – simplesmente enorme, mas não o suficiente pra entrarmos nele – do Castelo de Hogwarts e suas adjacências. O modelo do Castelo é uma das coisas mais lindas e perfeitas que eu já vi na minha vida. Nas duas vezes, me emocionei em diversos momentos dos passeios (tanto que eu tô sempre com cara de choro nas fotos!), mas nada é tão incrível quanto ver Hogwarts tão majestosa na minha frente! Na primeira vez, acho que a emoção foi potencializada porque, ao entrar nessa sala, estava tocando “Leaving Hogwarts” – que, coincidentemente, foi a última música usada num filme Harry Potter. Na minha primeira visita, fiquei o dia inteiro por lá: consegui marcar meu ingresso pro primeiro horário, e só saí no último shuttle para Watford Junction!

IMG_0407

Nesta segunda visita, com o marido, nós chegamos lá por volta das 13h, e ficamos até 17h: fizemos uma visita bem mais rápida do que da primeira vez em que fui, mas não deixamos de admirar todos os detalhes, e aproveitar o espaço da Plataforma 9 3/4, que foi inaugurado entre uma visita e outra. Como ainda era inverno, pudemos aproveitar o finzinho do Hogwarts in the Snow, a produção que eles tem montado anualmente para cobrir o Castelo de Hogwarts de neve, as decorações natalinas, entre outras surpresinhas mágicas.

IMG_0450.JPG

Posso afirmar que meu cenário favorito continua sendo o Beco Diagonal; eu poderia ficar um dia inteirinho só naquele pedacinho do tour. Mas achei muito bacana poder entrar no Expresso de Hogwarts (em Orlando, já andamos no Expresso de Hogwarts que liga os parques da Universal, mas isso é assunto pra outro post!)!

Lá, há uma cafeteria antes da entrada do Tour, e a loja também pode ser acessada antes de entrar. Uma vez lá dentro, pode-se matar a fome e tomar Butterbeer no outro café. Na loja, estão disponíveis produtos do mundo mágico tanto relacionados à Harry Potter quanto à Animais Fantásticos!

Não dá pra ficar entrando em muito mais detalhes, porque a experiência é pra ser vivida, preferencialmente sem spoilers. Quem quiser mais alguma informação, pode deixar um comentário aqui no post que eu respondo! Acho que o importante é marcar a visita para um dia em que se possa dedicar pelo menos 4 horas para o passeio, já que, agora, temos também a Floresta Proibida aberta para visitação! É claro que eu já estou doida pra voltar e conferir mais esta novidade!

viajante geek: WB Studio Tour London – The Making of Harry Potter

Vocês ainda não sabem (ou já sabem?), mas eu sou muito muito muito apaixonada/alucinada/viciada no universo mágico criado por J.K. Rowling. Se deixar, eu respiro Harry Potter. Meu olho brilha de um jeito único quando converso sobre o assunto, meu coração bate mais forte quando (re)leio os livros, e não dá pra conter uma lágrima no canto do olho quando lembro que não tem mais livro novo.

Quando eu fui ano passado passar um mês em Londres pra estudar na King’s College, o motivo mais premente da minha ida não era mesmo estudar. Além de tornar prioridade uma ida à estação de King’s Crus, eu queria mesmo visitar o WB Studio Tour London – The Making of Harry Potter, que tinha sido aberto em março daquele ano.

389004_4236592831547_1199830069_n

primeira foto e a pessoa já tava chorando. pois é.

Eu lembro que, quando anunciaram que os estúdios Leavesden seriam abertos para visitação, eu sentei pra conversar com os meus pais sobre a minha necessidade de ir pra Londres, nem que fosse por um final de semana, só pra poder ir lá. Eu simplesmente tinha que ir. Era sonho que tinha que ser realizado, e eu não aguentaria esperar muito tempo. Ainda bem que eles são bonzinhos e falaram que eu devia procurar um curso afim à minha área de estudo pra poder ficar lá mais tempo (ou seja: ainda tem muita pauta de Londres para geeks – e não geeks também, oras, sem preconceitos – pra entrar por aqui).

Assim que a minha viagem foi confirmada, comprei o ingresso pra visita. Eu ia sozinha, mas, who cares?!, eu ia pra Leavesden!! Os ingressos devem ser comprados online (eles não vendem ingresso lá na hora mesmo! E não há jeitinho brasileiro que mude isso), e incluem um audio guide que ajuda bastante no passeio; também tem a opção de comprar logo o souvenir guide com o ingresso, que sai mais barato do que comprar na lojinha (lógico que eu comprei, né).

169630_4182045907908_1737838613_o

A experiência é muito emocionante pra quem acompanhou os livros/filmes, porque (quase) todos os cenários/sets estão lá, muitos (mas muitos mesmo! Perdi a conta!) dos objetos usados e muitas das roupas usadas nas filmagens (do primeiro ao último uniforme da Grifinória), e também vários segredos cinematográficos referentes aos efeitos especiais são revelados!

Great Hall

Great Hall

~selfie~ no Mirror of Erised

~selfie~ no Mirror of Erised

panorâmica da área onde ficam sets, props, e efeitos especiais

panorâmica da área onde ficam sets, props, e efeitos especiais

Eu não sei nem explicar a emoção que eu senti; talvez eu precise de alguns anos pra processar todo o amor e a alegria que eu senti naquela sexta feira fria e chuvosa. Tudo estava lá: o majestoso Great Hall, a Gryffindor Common Room, The Burrow, o Ministério da Magia, o escritório de Albus Dumbledore, o Beco Diagonal, a sala de Poções, … muitos propscostumes, e varinhas; maquiagem, perucas, figurinos; Privet Drive n.4, Knightbus, Potter’s Cottage, Ford Anglia; modelos em miniatura de diversos cenários, e, ao final de tudo, um modelo em escala – simplesmente enorme, mas não o suficiente pra entrarmos nele – do Castelo de Hogwarts e suas adjacências. O modelo do Castelo é uma das coisas mais lindas e perfeitas que eu já vi na  minha vida.

S2 The Burrow S2

S2 The Burrow S2

dormitório dos meninos da Grifinória

dormitório dos meninos da Grifinória

Gryffindor Common Room

Gryffindor Common Room

sala de aula de Poções

sala de aula de Poções

escritório de Albus Dumbledore (super cheio)

escritório de Albus Dumbledore (super cheio)

Malfoy Manor set

Malfoy Manor set

as lareiras do Ministério da Magia

as lareiras do Ministério da Magia

the Knightbus

the Knightbus

4 Privet Drive

4 Privet Drive

Gringotts!

o Beco Diagonal (o meu set favorito)

o Beco Diagonal (o meu set favorito)

Weasleys Wizard Wheezes!

Já tinha me emocionado em diversos momentos do meu passeio, mas nada foi tão incrível quanto ver Hogwarts tão majestosa na minha frente; chorei, chorei muito. E acho que a emoção foi potencializada porque, ao entrar nessa sala, estava tocando “Leaving Hogwarts” – que, coincidentemente, foi a última música usada num filme Harry Potter.

290022_4183393141588_115466248_o

"The stories we love best do live in us forever, so whether you come back by page or by the big screen, Hogwarts will always be there to welcome you home." -- JK Rowling, 07/07/2011

“The stories we love best do live in us forever, so whether you come back by page or by the big screen, Hogwarts will always be there to welcome you home.”
— JK Rowling, 07/07/2011

Eu acho que não sou capaz de put down in words o que eu senti; o que eu estou sentindo só de lembrar daquele dia maravilhoso. Só sei que recomenda-se passar 3 horas no WB Studio Tour, e eu passei quase 7 horas lá.

Eu imagino que até pessoas que não sejam tão fãs de Harry Potter vão acabar se divertindo bastante também, mas, desse ponto de vista, eu não tenho experiência. Pra mim, foi absolutamente encantador, e eu me arrependi muito de não ter marcado ingressos pra mais dias, pra poder passear mais por lá e tomar mais Butterbeer (sim! Lá também tem Butterbeer! Fiquei desesperada, porque eu amo Butterbeer, eu tenho abstinência de Butterbeer, e foi ótimo poder tomar Butterbeer em Leavesden).

felicidade define :D

felicidade define 😀

No site onde se pode comprar ingressos tem todas as indicações de como chegar: eu peguei o metrô na Waterloo Station até Euston, e de Euston fui pra Watford Junction, onde há um shuttle que leva até os estúdios, e também traz de volta pra Watford Juncion.

É legal ficar atento à programação no WB Studio Tour London, já que eles tem feito comemorações e eventos especiais de acordo com a época. Outro dia recebi um email promocional da Warner Bros. sobre o período do Natal, que eles chamam de “Hogwarts in the snow”, que vai contar com decorações especiais no Great Hall e em outros sets e, é claro, muita neve em torno do modelo do Castelo de Hogwarts. É claro que eu fiquei doida pra ir, né, mas com a libra cara do jeito que tá, vou ter que esperar outra oportunidade.

Hogwarts in the Snow (foto promocional da Warner)

Hogwarts in the Snow (foto promocional da Warner)

Então, #partiuhogwarts?

WB Studio Tour London – The Making of Harry Potter

Vocês ainda já sabem que eu sou muito muito muito apaixonada/alucinada/viciada no universo mágico criado por J.K. Rowling. Se deixar, eu respiro Harry Potter. Meu olho brilha de um jeito único quando converso sobre o assunto, meu coração bate mais forte quando (re)leio os livros, e não dá pra conter uma lágrima no canto do olho quando lembro que não tem mais livro novo.

Quando eu fui ano passado passar um mês em Londres pra estudar na King’s College, o motivo mais premente da minha ida não era mesmo estudar. Além de tornar prioridade uma ida à estação de King’s Cross, eu queria mesmo visitar o WB Studio Tour London – The Making of Harry Potter, que tinha sido aberto em março daquele ano.

389004_4236592831547_1199830069_n

primeira foto e a pessoa já tava chorando. pois é.

Eu lembro que, quando anunciaram que os estúdios Leavesden seriam abertos para visitação, eu sentei pra conversar com os meus pais sobre a minha necessidade de ir pra Londres, nem que fosse por um final de semana, só pra poder ir lá. Eu simplesmente tinha que ir. Era sonho que tinha que ser realizado, e eu não aguentaria esperar muito tempo. Ainda bem que eles são bonzinhos e falaram que eu devia procurar um curso afim à minha área de estudo pra poder ficar lá mais tempo (ou seja: ainda tem muita pauta de Londres para geeks – e não geeks também, oras, sem preconceitos – pra entrar por aqui).

Assim que a minha viagem foi confirmada, comprei o ingresso pra visita. Eu ia sozinha, mas, who cares?!, eu ia pra Leavesden!! Os ingressos devem ser comprados online (eles não vendem ingresso lá na hora mesmo! E não há jeitinho brasileiro que mude isso), e incluem um audio guide que ajuda bastante no passeio; também tem a opção de comprar logo o souvenir guide com o ingresso, que sai mais barato do que comprar na lojinha (lógico que eu comprei, né).

169630_4182045907908_1737838613_o

A experiência é muito emocionante pra quem acompanhou os livros/filmes, porque (quase) todos os cenários/sets estão lá, muitos (mas muitos mesmo! Perdi a conta!) dos objetos usados e muitas das roupas usadas nas filmagens (do primeiro ao último uniforme da Grifinória), e também vários segredos cinematográficos referentes aos efeitos especiais são revelados!

Great Hall

Great Hall

~selfie~ no Mirror of Erised

~selfie~ no Mirror of Erised

panorâmica da área onde ficam sets, props, e efeitos especiais

panorâmica da área onde ficam sets, props, e efeitos especiais

Eu não sei nem explicar a emoção que eu senti; talvez eu precise de alguns anos pra processar todo o amor e a alegria que eu senti naquela sexta feira fria e chuvosa. Tudo estava lá: o majestoso Great Hall, a Gryffindor Common Room, The Burrow, o Ministério da Magia, o escritório de Albus Dumbledore, o Beco Diagonal, a sala de Poções, … muitos propscostumes, e varinhas; maquiagem, perucas, figurinos; Privet Drive n.4, Knightbus, Potter’s Cottage, Ford Anglia; modelos em miniatura de diversos cenários, e, ao final de tudo, um modelo em escala – simplesmente enorme, mas não o suficiente pra entrarmos nele – do Castelo de Hogwarts e suas adjacências. O modelo do Castelo é uma das coisas mais lindas e perfeitas que eu já vi na  minha vida.

S2 The Burrow S2

S2 The Burrow S2

dormitório dos meninos da Grifinória

dormitório dos meninos da Grifinória

Gryffindor Common Room

Gryffindor Common Room

sala de aula de Poções

sala de aula de Poções

escritório de Albus Dumbledore (super cheio)

escritório de Albus Dumbledore (super cheio)

Malfoy Manor set

Malfoy Manor set

as lareiras do Ministério da Magia

as lareiras do Ministério da Magia

the Knightbus

the Knightbus

4 Privet Drive

4 Privet Drive

Gringotts!

o Beco Diagonal (o meu set favorito)

o Beco Diagonal (o meu set favorito)

Weasleys Wizard Wheezes!

Já tinha me emocionado em diversos momentos do meu passeio, mas nada foi tão incrível quanto ver Hogwarts tão majestosa na minha frente; chorei, chorei muito. E acho que a emoção foi potencializada porque, ao entrar nessa sala, estava tocando “Leaving Hogwarts” – que, coincidentemente, foi a última música usada num filme Harry Potter.

290022_4183393141588_115466248_o

"The stories we love best do live in us forever, so whether you come back by page or by the big screen, Hogwarts will always be there to welcome you home." -- JK Rowling, 07/07/2011

“The stories we love best do live in us forever, so whether you come back by page or by the big screen, Hogwarts will always be there to welcome you home.”
— JK Rowling, 07/07/2011

Eu acho que não sou capaz de put down in words o que eu senti; o que eu estou sentindo só de lembrar daquele dia maravilhoso. Só sei que recomenda-se passar 3 horas no WB Studio Tour, e eu passei quase 7 horas lá.

Eu imagino que até pessoas que não sejam tão fãs de Harry Potter vão acabar se divertindo bastante também, mas, desse ponto de vista, eu não tenho experiência. Pra mim, foi absolutamente encantador, e eu me arrependi muito de não ter marcado ingressos pra mais dias, pra poder passear mais por lá e tomar mais Butterbeer (sim! Lá também tem Butterbeer! Fiquei desesperada, porque eu amo Butterbeer, eu tenho abstinência de Butterbeer, e foi ótimo poder tomar Butterbeer em Leavesden).

felicidade define :D

felicidade define 😀

No site onde se pode comprar ingressos tem todas as indicações de como chegar: eu peguei o metrô na Waterloo Station até Euston, e de Euston fui pra Watford Junction, onde há um shuttle que leva até os estúdios, e também traz de volta pra Watford Juncion.

É legal ficar atento à programação no WB Studio Tour London, já que eles tem feito comemorações e eventos especiais de acordo com a época. Outro dia recebi um email promocional da Warner Bros. sobre o período do Natal, que eles chamam de “Hogwarts in the snow”, que vai contar com decorações especiais no Great Hall e em outros sets e, é claro, muita neve em torno do modelo do Castelo de Hogwarts. É claro que eu fiquei doida pra ir, né, mas com a libra cara do jeito que tá, vou ter que esperar outra oportunidade.

Hogwarts in the Snow (foto promocional da Warner)

Hogwarts in the Snow (foto promocional da Warner)

Então, #partiuhogwarts?

viajante geek: WB Studios em LA

Em maio desse ano (quando eu ainda estava usando aparelho), rolou uma oportunidade muito bacana de ir pra Califórnia, e um dos passeios que fiz questão de fazer foi uma visita aos estúdios da Warner Bros. em Los Angeles!

look-warner

É preciso agendar online com alguma antecedência, e custa cerca de US$55,00 por pessoa. Cada tour acomoda até 12 pessoas e dura cerca de 2h15, período no qual a gente vê um pouquinho da magia por trás das cenas do cinema e da TV.

A gente deu muita sorte de ser guiado por um cara que era super bem humorado, e se esforçava de verdade pra fazer daquela nossa experiência algo inesquecível – inclusive fez com que o Felipe e eu encenássemos um diálogo de Casablanca em frente a um dos sets outrora usado para a gravação do filme.

warner

Enquanto estávamos lá, tava rolando gravações de Pretty Little Liars (alguém acompanha a série? Eu não consegui me desapegar da tristeza do fim de Gossip Girl pra assistir a outra série desse tipo…).

O grupo pôde escolher 3 sets de TV pra visitar, e eu escolhi 2 (porque eu sou apressada e quis logo garantir coisas bacanas hehehe): The Big Bang Theory e 2 Broke Girls! O terceiro set visitado foi de The Mentalist. Nessa parte do passeio, não é permitido tirar fotos – bem como no museu que eles mantém com figurinos e props de filmes e séries como The HangoverBatmanInglorious BastardsGossip Girl, etc – e o segundo andar INTEIRO de Harry Potter. Claro que foi o lugar onde eu mais surtei e mais queria tudo, e logo onde não podia tirar nem uma foto. Em compensação, fotografamos bastante no set de FRIENDS, mantido intacto por lá!

Algumas coisas legais que a gente consegue ver (e, ainda bem, fotografar) são carros usados em filmes. Morri com os Batmóveis, morri duas vezes com o NerdHerd (sdds Chuck <3), e morri 7394793 vezes com o Ford Anglia!

295691_10201152770799851_1562609023_n 971822_10201152770319839_809037409_n 969647_10201152770039832_24644659_n

Na mesma área tem a cápsula usada pra gravar o episódio em que Howard é enviado ao Espaço na sua missão como astronauta:

970797_10201152769279813_1008221050_n

Um dos sets a céu aberto mais legais é esse aqui:

968967_10201152768919804_1176506085_n

Sabe por quê? Esse prédio, esse mesmo, grandão, atrás de mim, foi usado pra gravar cenas que estão em muitos filmes, sim, mas, principalmente, muitas das cenas dos últimos filmes do Batman. É isso ae, pessoal, Bruce Wayne esteve ali. E esse carrinho bonitinho azul e branco é o que usamos pra passear pelos estúdios, hopping on and off quando queremos tirar alguma foto.

Achei um passeio super bacana e fiquei muito satisfeita por ter visto vários detalhes que compuseram muitas histórias que gosto de acompanhar no cinema e na tv. Cada vez que via um set usado em Chuck (série que mais sinto falta de todas pra sempre) ou algum filme que gostei muito, quase pulava no carrinho (#soudessas). Com certeza recomendo o passeio!

WB Studios em LA

Em maio desse ano (quando eu ainda estava usando aparelho), rolou uma oportunidade muito bacana de ir pra Califórnia, e um dos passeios que fiz questão de fazer foi uma visita aos estúdios da Warner Bros. em Los Angeles!

look-warner

É preciso agendar online com alguma antecedência, e custa cerca de US$55,00 por pessoa. Cada tour acomoda até 12 pessoas e dura cerca de 2h15, período no qual a gente vê um pouquinho da magia por trás das cenas do cinema e da TV.

A gente deu muita sorte de ser guiado por um cara que era super bem humorado, e se esforçava de verdade pra fazer daquela nossa experiência algo inesquecível – inclusive fez com que o Felipe e eu encenássemos um diálogo de Casablanca em frente a um dos sets outrora usado para a gravação do filme.

warner

Enquanto estávamos lá, tava rolando gravações de Pretty Little Liars (alguém acompanha a série? Eu não consegui me desapegar da tristeza do fim de Gossip Girl pra assistir a outra série desse tipo…).

O grupo pôde escolher 3 sets de TV pra visitar, e eu escolhi 2 (porque eu sou apressada e quis logo garantir coisas bacanas hehehe): The Big Bang Theory e 2 Broke Girls! O terceiro set visitado foi de The Mentalist. Nessa parte do passeio, não é permitido tirar fotos – bem como no museu que eles mantém com figurinos e props de filmes e séries como The HangoverBatmanInglorious BastardsGossip Girl, etc – e o segundo andar INTEIRO de Harry Potter. Claro que foi o lugar onde eu mais surtei e mais queria tudo, e logo onde não podia tirar nem uma foto. Em compensação, fotografamos bastante no set de FRIENDS, mantido intacto por lá!

Algumas coisas legais que a gente consegue ver (e, ainda bem, fotografar) são carros usados em filmes. Morri com os Batmóveis, morri duas vezes com o NerdHerd (sdds Chuck <3), e morri 7394793 vezes com o Ford Anglia!

295691_10201152770799851_1562609023_n 971822_10201152770319839_809037409_n 969647_10201152770039832_24644659_n

Na mesma área tem a cápsula usada pra gravar o episódio em que Howard é enviado ao Espaço na sua missão como astronauta:

970797_10201152769279813_1008221050_n

Um dos sets a céu aberto mais legais é esse aqui:

968967_10201152768919804_1176506085_n

Sabe por quê? Esse prédio, esse mesmo, grandão, atrás de mim, foi usado pra gravar cenas que estão em muitos filmes, sim, mas, principalmente, muitas das cenas dos últimos filmes do Batman. É isso ae, pessoal, Bruce Wayne esteve ali. E esse carrinho bonitinho azul e branco é o que usamos pra passear pelos estúdios, hopping on and off quando queremos tirar alguma foto.

Achei um passeio super bacana e fiquei muito satisfeita por ter visto vários detalhes que compuseram muitas histórias que gosto de acompanhar no cinema e na tv. Cada vez que via um set usado em Chuck (série que mais sinto falta de todas pra sempre) ou algum filme que gostei muito, quase pulava no carrinho (#soudessas). Com certeza recomendo o passeio!